“A nova forma de se conectar com a natureza é o que pode ser chamado de paisagismo ecológico ou ecopaisagismo”.

Por Maria de Fátima Tonon, bióloga e sócia-diretora da Consultoria Ambiental, Pró Ambiente Campinas.

 

As cidades do século 21 precisam se reinventar na sua forma de conexão com a natureza! Assim, o paisagismo ecológico tornou-se uma espécie de valorização cultural das propriedades privadas e das áreas públicas, já que a grande maioria das pessoas tem procurado adequar seus jardins às novas concepções ecológicas. Com ele, vários outros setores têm se desenvolvido: viveiros de mudas nacionais, produtores de adubos orgânicos, produtos de manuseio reciclável etc.

Esse novo movimento nos direciona para o desenvolvimento de jardins com plantas nativas, brasileiras, que valorizam a riquíssima e enorme flora nacional. Assim, o paisagismo tem uma forte contribuição para o equilíbrio ecológico e a proteção das espécies. Atualmente, esse modelo para criação de paisagens tem de ser mais de acordo com os ecossistemas locais.

Além disso, a escolha de espécies deve levar em conta também a necessidade de irrigação das plantas. Escolher espécies que necessitam de menor quantidade de água é manter o ciclo da água e contribuir com a conservação desse recurso. Da mesma forma, a escolha de espécies perenes, que perduram por anos, em substituição daquelas anuais, poupa recursos e evita a geração de resíduos.

Qualquer casa da nossa cidade tem sempre um jardim, pequeno ou grande, planejado ou não, o que mostra a vontade de estar em contato com a natureza. Eles embelezam a casa, as ruas e a cidade. São neles em que as flores desabrocham e os pássaros cantam.

Porém, ao longo do tempo, com o crescimento urbano e o aumento da demanda das cidades, os jardins e praças tomaram todos o mesmo formato, sempre com as mesmas espécies, muitas delas estrangeiras, exóticas, com produção em viveiros comerciais. Em diversas cidades do Brasil, os jardins parecem ter sempre o mesmo estilo, carecendo de originalidade nativa.

Se, no passado, o paisagismo teve o papel de criar beleza, nos dias de hoje o paisagismo não tem só esse papel, mas está ligado ao modelo de criação de paisagens de acordo com os ecossistemas locais.

Atualmente, com o desenvolvimento da conscientização ecológica, a questão do embelezamento das residências e das cidades, ou seja, o embelezamento urbano, começou a ser pensado em termos ecologicamente corretos. Essa nova forma de se conectar com a natureza é o que pode ser chamado de paisagismo ecológico ou ecopaisagismo.

Para isso, planejamento e conhecimento são fundamentais. Um intenso trabalho de pesquisa é extremamente necessário para se adequar às condições ambientais locais, e a consequente escolha das espécies a serem empregadas.

A Pró Ambiente tem desenvolvido projetos ecopaisagísticos inovadores nos últimos anos, promovendo a valorização da flora nativa. Podemos auxiliar você na implantação de um projeto personalizado, voltado tanto para residências, como para empreendimentos imobiliários.