Analisando duas bases de dados, pesquisa avaliou nível de degradação das áreas litorâneas do planeta. Pesquisadores fazem apelo para preservação.

No mundo todo, o litoral é uma fonte importante de alimentos, renda e parte crucial do ecossistema de muitos países. Mas, segundo um novo estudo desenvolvido na Universidade de Queensland, na Austrália, apenas 15% das áreas costeiras da Terra estão conservadas.

Publicada na revista científica Conservation Biology, a pesquisa mapeou regiões litorâneas ao redor do globo para identificar quais áreas foram muito danificadas e quais permaneceram intactas, analisando duas bases de dados: uma que mostra o impacto de ações humanas em terra, e outra que observava o mesmo impacto de uma perspectiva marítima.

“Áreas costeiras contêm altos níveis de biodiversidade e são fundamentais para a sobrevivência de milhares de pessoas como fonte de alimentos e até proteção contra tempestades”, comenta a coautora Brooke Williams, do departamento de ciências ambientais da Universidade de Queensland, em comunicado.

Segundo ela, o estudo mostra que o ritmo de degradação das áreas litorâneas representa uma grande ameaça não só para a natureza, mas também para milhares de pessoas que dependem do mar para sobreviver. “Os resultados mostram que precisamos agir urgentemente se quisermos preservar os lugares que ainda estão intactos e restaurar as áreas altamente danificadas, especialmente se quisermos mitigar os efeitos da mudança climática”, alerta Williams.

A pesquisa constatou que, dos 15% de áreas costeiras que permanecem intactas atualmente, o Canadá é o país que melhor conseguiu preservar seu território. “Outras grandes áreas preservadas estão localizadas na Rússia, Groenlândia, Chile, Austrália e nos Estados Unidos”, elenca a pesquisadora.

[Fonte: https://umsoplaneta.globo.com]