O Dia Mundial do Meio Ambiente 2021 testemunhará o lançamento da “Década das Nações Unidas da Restauração de Ecossistemas 2021-2030”. O tema deste ano é Restauração de Ecossistemas, sendo o Paquistão o anfitrião global da data.

  

Esse é o maior evento anual das Nações Unidas para sensibilizar e promover a ação ambiental e a necessidade de proteger o planeta. Dia Mundial do Meio Ambiente, criado pela Assembleia Geral das Nações Unidas, em 1972, é comemorado em 05 de junho e tem por finalidade criar uma postura crítica e ativa com relação aos problemas ambientais, assim se tornou vital para estimular o progresso nas dimensões ambientais dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Importantes corporações, organizações não governamentais, comunidades, governos e celebridades de todo o mundo adotam a marca do Dia Mundial do Meio Ambiente para defender causas ambientais. Sob a égide do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), mais de 150 países participam todos os anos.

 

O Governo do Paquistão, país o anfitrião global da data neste ano, em um dos mais ambiciosos esforços de reflorestamento do mundo, planeja expandir e restaurar as florestas do país, por meio de um “tsunami” de 10 bilhões de árvores plantadas, ao longo de 5 anos. A campanha abrange a restauração de manguezais e florestas, assim como o plantio de árvores em ambientes urbanos, incluindo escolas, universidades, parques públicos e cinturões verdes.

 

Várias soluções serão baseadas na natureza, a fim de conter a mudança climática e facilitar a transição para iniciativas ecologicamente resilientes, voltadas à conservação da biodiversidade e ao florestamento.

 

 

No intuito de alcançar a restauração na escala necessária, deve haver incentivos e investimentos financeiros em pesquisa e educação, bem como para mudar a forma como as terras e os oceanos são explorados, além de inspirar um movimento de pessoas, empresas e governos a celebrarem histórias de sucesso, ampliando intensivamente a restauração de ecossistemas terrestres, costeiros e marinhos (para saber mais, visite o site Década das Nações Unidas da Restauração de Ecossistemas).

 

Dentro da perspectiva de construção de ambientes mais saudáveis, deve-se avaliar os impactos ambientais das atividades humanas, propondo soluções viáveis, como exemplo às obrigações legais de recomposição de áreas florestadas e a mitigação da produção de embalagens plásticas, o que gera mais possibilidade restauração dos mais diferenciados ecossistemas.

Além das iniciativas governamentais, a restauração do ecossistema pode assumir várias formas, todas ao alcance de cidadãos conscientes: plantação de árvores para cidades mais verdes, restauração de jardins, mudança na alimentação ou limpeza de rios e costas. Essa é a geração que pode fazer as pazes com a natureza.

Iniciativas sustentáveis estão cada vez mais em alta e ideias que ajudam o meio ambiente são cada dia mais procuradas. A Pró-Ambiente comemora há 20 anos o Dia do Meio Ambiente desenvolvendo projetos sustentáveis.